10:09 | Author: Mundo Zazen



Monja Coen Souza de Murayama (Cláudia Souza de Murayama), nascida em 1947, formada professora de monges e leigos dentro da tradicional escola Budista Soto Zen do Japão (fundada no Século XIII), é atualmente a presidente do Conselho Superior da Comunidade Budista Soto Zenshu da América do Sul e líder espiritual do Templo Busshinji de São Paulo, aonde ocupa também a posição de missionária oficial enviada pela Sede Administrativa do Japão.

Sua formação monástica teve início na Califórnia, USA, no Zen Center of Los Angeles, aonde depois de três anos de prática constante recebeu a ordenação monástica do falecido Reverendo Koun Taizan Daiosho (Hakuyu Maezumi Roshi). Em 1983 entrou para o mosteiro feminino de Nagoya, no Japão, com o sistema de internato nos primeiros cinco anos e semi-internato nos últimos três anos de Mestrado. Durante este último período participou também de um curso especial de aperfeiçoamento de professores da escola Soto e desenvolveu a tese ligando os problemas ecológicos com as discriminações humanas baseadas no antropocentrismo, oferecendo como antítese os ensinamentos Budistas da Escola Mahayana (Grande Veículo) com o ideal do Bodhisatva (ser que desperta para a mente iluminada e se coloca à disposição de todos os seres a fim de que todos possam realizar a Iluminação Suprema).

Em 1995 foi chamada para auxiliar no Templo Busshinji de São Paulo, que havia sido parcialmente reconstruído e, em seguida, foi nomeada como Superiora Espiritual da Comunidade Budista Soto Zenshu da América do Sul, posição que ocupa até hoje.

Em 1997 foi nomeada Presidenta da Federação das Seitas Budistas do Brasil, pelo mandato de um ano. Esta Federação reúne as seis principais e mais tradicionais escolas budistas japonesas radicadas no Brasil e foi a primeira vez que uma monja de origem não-japonesa ocupou essa posição, nos quase cinqüenta anos de História do Budismo no Brasil.

Tem participado de encontros inter-religiosos e dado aulas em universidades, ministrado workshops, participado de simpósios e conferências como palestrante, entre outras atividades de divulgação do Budismo.

Antes de se tornar monja budista havia sido jornalista da empresa O Estado de São Paulo S.A., como repórter do Jornal da Tarde. Foi estudante de Direito da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e trabalhou como funcionária local da Agência de Los Angeles do Banco do Brasil S.A.

Coen foi discípula de Shundo Aoyama, Abadessa Superiora de Aichi Senmom Nisodo, onde praticou durante 8 anos e recebeu a Transmissão do Dharma de Zengetsu Suigan Daiosho.

Category: |
You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.
Bookmark and Share

0 comentários:

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário

Página Anterior Próxima Página Home
subir